Confira se a carne seca é remoso!

Confira se a carne seca é remoso!

Um dos alimentos preferidos na mesa dos brasileiros é, sem dúvidas, a carne seca. Além de ser bem versátil para combinações, esse alimento possui participação importante nas farofas e outros pratos.

Porém, atualmente se discute muito a questão dos alimentos remosos e várias pessoas acreditam que a carne seca faz parte desse grupo. Por causa disso, neste artigo vamos mostrar para você os cuidados que se deve ter para um consumo do alimento sem prejuízos graves à saúde.

O que é a carne seca?

Para este começo, vamos definir o que seria a carne seca. Este ingrediente importantíssimo da culinária surgiu através do acréscimo de sal em grandes porções de carne, principalmente a bovina, técnica muito utilizada para conservação de alimentos em tempos mais antigos, quando não haviam aparelhos de refrigeração. 

O que é a carne seca?
Fonte/Reprodução: original.

Apesar da extrema quantidade de sal, fato que não permite que a carne seca seja usada fresca, os cozinheiros observaram o seu grande potencial de tempero e destaque em pratos, o que fez o ingrediente se tornar extremamente popular na cozinha brasileira.

Carne seca é remosa?

Enfim, vamos responder à pergunta principal deste artigo. A carne seca é um alimento remoso devido à sua origem animal e por conter grandes quantidades de sal, o que pode causar problemas de saúde como aumento de pressão arterial, retenção de líquidos, dificuldades digestivas e afins. 

Carne seca é remosa?
Fonte/Reprodução: original.

Entretanto, todas essas consequências só aparecem caso a pessoa consuma a carne seca de maneira descontrolada e sem o devido tratamento para retirada do excesso do sal, ponto que vamos abordar mais para frente.

Qual a diferença entre carne seca e carne desidratada?

A carne desidratada é o nome ligado a um processo dado para o tratamento de carnes, geralmente bovinas, utilizadas tanto em produtos instantâneos, como na culinária mais comum. Por sua vez, a carne seca é resultado de um processo de desidratação que utiliza o sal e sol em ambientes muito secos para a preparação do produto.  

A diferença, portanto, está no processo que a carne passa, o que também influencia no resultado. A carne seca, devido ao seu processo mais longo e intenso, é até 15% mais salgada que a outra.

Como a carne seca deve ser consumida?

Pelo fato da carne seca ser um prato bem popular no Brasil, a depender da região que você esteja, as formas de se preparar essa refeição podem sofrer variações. Antes de comentar sobre as formas de preparo do prato, vamos falar sobre a melhor maneira de retirar o sal da carne, etapa de extrema importância. 

Para isso, corte a carne em pedaços menores e lave-os em água para retirar parte do sal acumulado. Após isso, leve a uma panela com água e deixe ferver. Você Perceberá que uma espuma se formará e nessa hora, pegue uma colher e retire a espuma. 

Mais uns 5 minutos de fervura e a carne estará no ponto. Caso queria assegurar que todo o excesso foi retirado, você pode trocar a água e fazer uma segunda fervura. Após esse processo a carne pode ser utilizada em qualquer preparo.

Dito isso, a maneira mais comum de se fazer consumo da carne seca é através da fritura e acréscimo de cebolas cortadas em formato de anéis ao redor. Esse prato é tão versátil que combina com as mais variadas misturas como arroz, macarrão, entre outros. Outra forma bem utilizada para o consumo de carne seca é com as raízes, a exemplo da mandioca, batata doce etc.

Enfim, finalizamos o texto por aqui. Acreditamos que todas as informações postas permitam que você conheça mais sobre a carne seca, o processo de preparação e como utilizá-la na culinária. Peço que compartilhe este artigo para ajudar na divulgação e fique à vontade para conhecer outras postagens aqui neste site.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *