Prende o Intestino
Site para aqueles que possuem problemas de prisão de ventre e diarréia

Álcool e refrigerante estão associados à gordura no fígado

Fonte/Reprodução: original.
0

Não é novidade que álcool e refrigerante são substâncias que podem gerar muitos danos à saúde das pessoas, principalmente quando consumidos em excesso. Mas, algo que talvez muita gente não saiba, é que elas também estão associadas ao surgimento de gordura no fígado, um problema muito sério.

Amplamente difundidos e consumidos no Brasil, álcool e refrigerante merecem uma atenção especial quando o assunto é saúde e bem-estar, pois eles podem maleficiar o organismo de várias formas. No que se refere ao fígado, o aumento das células de gordura dentro do órgão é uma das coisas que mais chama atenção.

Qual a composição do Álcool e refrigerante?

Entender a composição de álcool e refrigerante pode ajudar a perceber o mal que eles, em excesso, fazem. No caso da bebida alcoólica, por exemplo, a matéria-prima mais importante é o etanol, um tipo de álcool que passa por alguns processos, como fermentação ou destilação, e gera a base do produto.

Qual a composição do Álcool e refrigerante?
Fonte/Reprodução: original.

Algumas toxinas também estão presentes na bebida. Esse é um dos motivos, inclusive, pelos quais o indivíduo pode vomitar após beber demasiadamente — o vômito é uma tentativa do corpo de expulsar as substâncias tóxicas do álcool presentes no organismo.

Já os refrigerantes apresentam como ingrediente básico a água. No entanto, adicionados a ela estão coisas como: açúcar, extrato de frutas diversas, corantes, aromatizantes, edulcorantes, conservantes, acidulantes e anidrido carbônico.

Faz mal consumir Álcool e refrigerante?

O álcool e refrigerante, definitivamente, não são as substâncias mais recomendadas para o consumo humano. Seus malefícios são muito numerosos e a perda de saúde e qualidade de vida, certamente, não é algo que as pessoas queiram.

Mesmo assim, a presença de álcool e refrigerante no cotidiano dessas pessoas é uma escolha individual e que, de preferência, deve ser marcada pelo equilíbrio na ingestão (sem excessos). Mesmo com essa cautela, entretanto, é importante dizer que os riscos de adoecimento ainda existem.

Em outras palavras, não há níveis absolutamente seguros para o consumo de álcool e refrigerante, o que faz com que o hábito de consumi-los seja fortemente desaconselhado.

Quais riscos o Álcool e refrigerante apresentam ao fígado?

Related Posts
1 De 31

Alguns pesquisadores estudaram a relação existente entre álcool e refrigerante e a saúde do fígado, especificamente no que se refere ao aumento da presença de células gordurosas no órgão.

O resultado foi que ambos aumentaram os níveis de gordura no fígado (com um resultado um pouco pior para o álcool). Isso significa que, mesmo consumido em pequenas doses diárias, álcool e refrigerante contribuem para o adoecimento do órgão.

Agora, o estudo precisa ser aprofundado para entender melhor como esses danos são causados e como isso funciona em detalhes.

Quais são os sintomas de gordura no fígado?

Índices altos de gordura no fígado podem trazer sérios problemas à saúde das pessoas. Entre os mais graves está a cirrose hepática, uma condição que, normalmente, requer o transplante do órgão.

Para ajudar a saber se você pode ter muita gordura no fígado, fique atento aos seguintes sintomas:

  • Cansaço crônico;
  • Dor no abdômen;
  • Perda repentina de apetite;
  • Inchaço na região da barriga;
  • Coceira e irritabilidade na pele;
  • Esbranquiçamento das fezes;
  • Dores de cabeça constantes.

Mas atenção: se você consome álcool e refrigerante regularmente e possui alguns desses sintomas, isso não significa necessariamente que seu fígado está doente. Outras condições de saúde também podem ter essa cara. Portanto, sempre procure um médico para fazer uma avaliação ao suspeitar de quaisquer possíveis doenças.

Como evitar o consumo de Álcool e refrigerante?

Consumir álcool e refrigerante nada mais é que um hábito socialmente adquirido. Não existe nenhuma necessidade natural do ser humano em beber essas substâncias. Nós as ingerimos porque, em algum momento, elas foram inseridas em nossas vidas pelas pessoas ao nosso redor (direta ou indiretamente).

Dessa forma, se desvincular do álcool e refrigerante também deve ser um trabalho de mudança de hábito. Tenha em mente, primeiramente, que isso é um processo difícil e que pode levar bastante tempo. Além disso, estabeleça metas alcançáveis para cada semana ou mês, por exemplo. Com o passar do tempo, essas metas devem evoluir.

No caso de dependência química ou psíquica, situações mais comumente observadas em pessoas que bebem álcool, auxílio profissional ou assistencial podem ajudar bastante também. Não deixe de considerar isso, se for o seu caso.

De toda forma, álcool e refrigerante são coisas que, comprovadamente, fazem mal à saúde e, particularmente, podem prejudicar bastante o fígado. Por esse motivo, a cautela no consumo, ou mesmo a remoção desses produtos da sua vida, pode ser o melhor comportamento a se tomar.

Deixe um comentário