Calabresa é carregado ou não

Calabresa é carregado ou não?

A calabresa é um alimento popular no Brasil, mas muita gente ainda tem dúvidas se a calabresa é carregado ou não.

Pessoas que estão em processo de cicatrização por terem feito uma tatuagem ou estar em recuperação pós-operatória são orientadas a não consumir alimentos carregados, chamados por remosos. Os alimentos considerados remosos são ricos em sódio e açúcar, então alimentos saturados e industrializados fazem parte dessa categoria.

Mas afinal, a calabresa é carregado ou não? Aqui você vai descobrir se é, quais são os benefícios, de que carne é feita a calabresa e muito mais. Continue lendo para conferir!

Benefícios e malefícios da Calabresa

A calabresa é uma fonte de fibras e de proteínas e esses são seus principais benefícios, visto que ela é uma das principais proteínas presentes em pratos típicos brasileiros como a feijoada, por exemplo.

Benefícios e malefícios da Calabresa
Fonte/Reprodução: original

No entanto, existem alguns malefícios no consumo da calabresa. Por ser um embutido, ela passa por longos processos para garantir a sua preservação, contando com muitos corantes e conservantes como nitrato e nitrito em sua composição, além de ser rica em sódio, o que pode prejudicar a saúde, como afetar o estômago e causar alergias.

Calabresa é carregada?

Sim, a calabresa é carregado bem como os outros alimentos embutidos. Profissionais da saúde indicam que pessoas que estão em processo de cicatrização não comam nenhum embutido e como a calabresa é carregado, ela também se encaixa na categoria.

A calabresa é um alimento remoso por contar com uma grande quantidade de sódio e gordura saturada. Então além de ser um alimento que pode causar inflamação, piorando a situação de um ferimento, ele também pode desencadear outros problemas de saúde.

Caso tenha feito uma tatuagem, colocado um piercing ou esteja se recuperando de uma cirurgia, é muito importante confirmar com o profissional qual a melhor dieta para a sua alimentação diária.

Que carne é feita a calabresa?

A calabresa pode ser feita da carne do frango, mas sua versão mais conhecida é a feita de carne suína.

Que carne é feita a calabresa
Fonte/Reprodução: original

Para a produção da calabresa, a carne de porco é curada e posteriormente leva os ingredientes para dar sabor e produtos químicos para que ela seja preservada. Depois ela é levada para a estufagem que é parecida com o processo de cozimento ou desidratação. Já a defumação não é obrigatória.

A carne suína possui um alto teor de sódio e pode ser altamente inflamatória para o organismo. A produção de colágeno aumenta com a ingestão da carne de porco e a alta produção da proteína em questão pode gerar a má cicatrização e quelóides.

Quais são os tipos de calabresa?

Atualmente podemos contar com um total de 4 tipos de calabresa disponíveis no mercado de produtos alimentícios. Elas incluem as seguintes:

Calabresa Frescal

A calabresa frescal é feita da carne de porco e seu sabor é picante. Ela não passa pelo processo de defumação ou cura.

Calabresa Cozida

A calabresa cozida também é apimentada e produzida com carne suína e ela é feita com temperos naturais, bem como a sua defumação que é natural. Ela também conta com um teor baixo de gordura, por isso é bastante procurada no mercado.

Calabresa curada e defumada

Esse tipo de calabresa é defumada e curada, ou seja, isso significa que ela é pré-cozida, mas no geral não é ideal para fazer churrasco.

Calabresa cozida e defumada

Comumente utilizada em pizzas, a calabresa cozida e defumada é feita de forma parecida com a frescal, no entanto, ela passa pelo processo de cozimento e posteriormente é defumada.

Você acabou de descobrir que a calabresa é carregado, por isso, é muito importante evitar seu consumo durante o processo de cicatrização por conta de ser um alimento altamente inflamatório.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *