Fato ou mito alho é afrodisíaco

Fato ou mito: alho é afrodisíaco?

Saber se o alho é afrodisíaco é uma informação importante para quem busca alimentos capazes de aumentar o desejo sexual. Os alimentos afrodisíacos promovem a excitação sexual, e são usados desde muito tempo. Muitas plantas são amplamente conhecidas por possuir essa propriedade, e você pode então se perguntar se o alho é afrodisíaco.

O alho é um alimento muito usado para temperar e condimentar alimentos, além de possuir benefícios medicinais para tratar determinados problemas de saúde, como doenças respiratórias e inflamatórias. Ele possui uma substância importante capaz de conferir essas propriedades: a alicina. Continue lendo para saber se o alho é afrodisíaco e como consumi-lo.

O que são os alimentos afrodisíacos?

O termo “afrodisíaco” tem origem no nome Afrodite, que representa a deusa grega do amor, da beleza e fertilidade. Os tais alimentos afrodisíacos são aqueles capazes de aumentar o desejo sexual, e incluem grãos, sementes, ervas e raízes. As sensações associadas à excitação sexual incluem o aumento da frequência cardíaca, da energia e da temperatura corporal.

O que são alimentos afrodisíacos
Fonte/Reprodução: original

Esses alimentos são utilizados desde a antiguidade, e ainda hoje sexólogos os indicam para estimular o apetite sexual. Alimentos como ginkgo biloba, maca peruana, pimenta e gengibre, já são conhecidos por possuir essa propriedade, assim como determinados suplementos. Mas você já se perguntou se o alho é afrodisíaco? 

Qual a origem do alho?

‌O alho é uma hortaliça originária da Ásia Central, e uma das plantas mais antigas cultivadas no mundo. Ele chegou ao Brasil através dos portugueses durante o descobrimento, e desde então é considerado uma planta medicinal devido às suas propriedades. Em culturas mediterrâneas e orientais, acreditava-se ainda que esse alimento afastava maus espíritos e protegia os vulneráveis.

Uma das características mais marcantes do alho é o seu odor forte, devido à presença da alicina. Essa substância é produzida quando o alho cru é cortado ou esmagado, e também é responsável pelos benefícios medicinais da planta. As características individuais do alho mudam de acordo com o seu cultivo, portanto, acredita-se que existem muitas variedades no mundo.

O alho é afrodisíaco?

O alho pode ser afrodisíaco, a ideia já vem desde a Grécia Antiga. Isso se dá pela sua capacidade de aumentar a circulação sanguínea, o que atinge também os órgãos sexuais. Médicos britânicos indicam o consumo de três a quatro dentes de alho por dia para que esse efeito seja observado.

O desejo sexual é influenciado por diversos fatores, desde psicológicos até físicos. Dessa forma, é importante também buscar os motivos por trás da libido baixa antes de optar pelo consumo de um alimento específico para esse fim. Mas o alho continua sendo muito benéfico para a saúde como um todo.

Quais os benefícios do alho?

Agora que você já sabe se o alho é afrodisíaco, é hora de conhecer os benefícios desse alimento tão rico para a saúde. A alicina confere diversas propriedades ao alho, entre elas podemos citar a ação antimicrobiana e antioxidante. Dessa forma, o alho é capaz de prevenir a formação de radicais livres, além de ser eficiente como complemento no tratamento de infecções por vermes.

Quais os benefícios do alho
Fonte/Reprodução: original

Os benefícios não param por aí: o alho é capaz manter o cérebro saudável e combater doenças inflamatórias, por conta dos seus compostos sulfúricos. Esse alimento também é usado no tratamento de gripes, tosses, resfriados, asma e outros problemas pulmonares, graças às suas propriedades antissépticas e expectorantes.

O alho é afrodisíaco e possui uma série de benefícios para a saúde. A melhor forma de aproveitar as suas propriedades é ingeri-lo cru, se possível amassá-lo ou cortá-lo pelo menos 10 minutos antes do consumo. Esse tempo de repouso garante um aumento na quantidade de alicina, substância responsável pela maior parte dos benefícios do alho.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *